Itália recebe chanceleres estrangeiros e abre cúpula do G20

Ministros das Relações Exteriores foram recebidos por Di Maio

Ministros das Relações Exteriores foram recebidos por Di Maio (foto: ANSA)
20:08, 28 JunROMA ZCC

(ANSA) - A Itália inaugurou nesta segunda-feira (28) a cúpula dos ministros das Relações Exteriores do G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo, que pela primeira vez terá uma sessão conjunta com os líderes de Desenvolvimento e focará no reforço do multilateralismo.

O chanceler italiano, Luigi Di Maio, foi o responsável por receber as 30 delegações participantes, entre países do G20 e representantes europeus e africanos, no Castello Svevo, em Bari, na região da Puglia.

"Estamos aqui em Bari para dar as boas-vindas às delegações que vão participar do G20 Itália- Exterior e Desenvolvimento. Mais uma oportunidade para colocar à Itália em destaque internacional e mostrar com orgulho as nossas belezas pelo mundo", disse Di Maio.

Acompanhado do prefeito de Bari, Antonio Decaro, e do governador da região de Puglia, Michele Emiliano, o chanceler italiano agradeceu às instituições locais por acolher o evento em um lugar "único do ponto de vista histórico e cultural".

Presidido pela Itália, o G20 contará com a presença do secretário de Estado americano, Antony Blinken, além dos ministros da Argentina e do México, Felipe Solá e Marcelo Ebrard, respectivamente, e da chanceler espanhola, Arancha González Laya.

Já o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França, optou por não se deslocar ao país europeu e, portanto, participará da cúpula de forma virtual, segundo o Itamaraty. Os representantes da China e da Austrália também vão intervir por vídeo.

No evento presencial, no entanto, vão participar os representantes da França, Alemanha, Reino Unido, África do Sul, Indonésia, Índia e Canadá, além do chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, e da comissária europeia para Associações Internacionais, Jutta Urpilainen.

Depois do jantar desta noite, as reuniões do G20 começarão formalmente na manhã desta terça-feira (29) na cidade vizinha de Matera, à qual os representantes dos países chegarão de trem de Bari.

A sessão de amanhã começa às 09h20 (horário local) e será dividida em dois encontros: o primeiro entre os chanceleres e o segundo, a partir das 15h20 (local), em conjunto com os chefes e secretários de Estado do Desenvolvimento.

A cúpula ocorrerá no Palácio Lanfranchi, onde foram instaladas três grandes palavras em suas portas: "Gente, Planeta, Prosperidade".

No dia 30, os chefes da delegação do Desenvolvimento vão participar do evento "O papel da logística na preparação e resposta para pandemia de Covid-19 e futuras crises humanitárias e de saúde", que ocorrerá em Brindisi, na Base de Intervenção Humanitária das Nações Unidas (UNHRD), gerida pelo Programa Alimentar Mundial (PMA).

Logo após a mesa ministerial de ajuda humanitária, Di Maio apresentará as conclusões do encontro durante coletiva de imprensa. A expectativa é um debate focado no fortalecimento do multilateralismo.

Exposição -

Como parte das iniciativas de recepção às delegações estrangeiras que participarão do G20, em Bari e Matera, no sul da Itália, o chanceler italiano e o alto comissário para a Política Externa, Josep Borrell, participaram da inauguração da exposição "As formas do desejo", no museu arqueológico de Santa Scolastica, no centro histórico de Bari.

Além de Di Maio e Borrell, o prefeito de Bari, Antonio Decaro, e o governador da região de Puglia, Michele Emiliano, também acompanharam o evento.

A inauguração da mostra ocorreu poucas horas antes do chanceler italiano receber oficialmente os chefes das delegações estrangeiras no Castello Svevo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA