Itália tem menor número de mortes por Covid em quase 11 meses

Foram 3 vítimas nas últimas 24 horas, informou Ministério

Itália tem menor número de mortes na pandemia desde o dia 29 de agosto de 2020
Itália tem menor número de mortes na pandemia desde o dia 29 de agosto de 2020 (foto: ANSA)
18:27, 18 JulROMA ZGT

(ANSA) - A Itália registrou três mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, no menor número registrado no país desde 29 de agosto de 2020, informou o Ministério da Saúde. Com isso, a quantidade de vítimas subiu para 127.867 desde o início da pandemia.

Já os novos casos tiveram uma leve alta na comparação com o sábado (17) e somaram 3.127, mantendo o aumento que vem sendo registrado nas últimas semanas. Assim, a Itália contabiliza 4.287.458 pessoas contaminadas pelo coronavírus Sars-CoV-2 desde o início da crise sanitária.

Com os números deste domingo, as médias móveis dos últimos sete dias mantêm a tendência de alta nas contaminações, chegando a 2.311 (eram 2.063 um dia antes), e de estabilidade nos óbitos, caindo para 13 (eram 14 no sábado).

 

Made with Flourish
 
 

 

Os casos ativos, que descontam curas e mortes, chegaram a 46.113, uma alta absoluta de 2.622 contágios. Desse total, 44.821 estão em isolamento domiciliar, 1.136 estão sob acompanhamento médico e 156 em unidades de terapia intensiva.

 

 

As pessoas consideradas recuperadas da Covid-19 somaram 501 em 24 horas e chegaram a 4.113.478. Os testes realizados em 24 horas foram 165.269 (incluindo os rápidos e os RT-PCR) e a taxa de positividade subiu para 1,9%.

Assim como outros países europeus, a Itália vem registrando uma alta nas contaminações por conta da flexibilização das regras sanitárias e da disseminação da variante Delta. No entanto, as hospitalizações e as mortes continuam estáveis, sendo que a ocupação hospitalar está em cerca de 2%.

Na última atualização do Ministério da Saúde, às 12h07 (hora local), o país já havia aplicado 61.305.410 doses de vacinas.

Com isso, há quase 27 milhões de cidadãos que completaram o ciclo vacinal, o que representa 49,87% da população-alvo, ou seja, acima dos 12 anos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA