Plano de recuperação da Itália tem 'alma verde', diz líder da UE

Presidente da Comissão comparou projeto da UE ao Plano Marshall

Von der Leyen afirmou que a Itália tem um plano de recuperação pós-pandemia com 'alma verde'
Von der Leyen afirmou que a Itália tem um plano de recuperação pós-pandemia com 'alma verde' (foto: EPA)
14:40, 30 JulBRUXELAS ZGT

(ANSA) - A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou nesta sexta-feira (30) que o plano italiano para recuperação econômica após a pandemia de Covid-19 "tem a alma verde" e o foco correto.

Chamado de Plano Nacional de Retomada e Resiliência (PNRR), o documento foi aprovado dentro da União Europeia e dita os passos que o país dará com os quase 200 bilhões de euros em recursos vindos da União Europeia. O valor faz parte do fundo de recuperação "Próxima Geração UE", o principal programa do bloco para fazer frente à crise econômica provocada pela Covid-19.

"O PNRR da Itália tem uma autêntica alma verde. Cerca de 37% do 'Próxima Geração UE' na Itália irá sustentar a transição verde. Mas agora, os investimentos e as reformas previstas devem se tornar realidade", disse em entrevista exclusiva à ANSA.

Von der Leyen ressaltou que as questões ligadas ao meio ambiente no âmbito do projeto europeu preveem "investimentos de mais de 500 bilhões de euros". "A esse valor, ainda se somam os investimentos nacionais e privados. É um verdadeiro Plano Marshall verde, que fará surgir novos mercados e criará gigantescas oportunidades econômicas para a Europa e para a Itália", acrescentou.

O plano econômico norte-americano citado pela líder do bloco foi um programa de ajuda de Washington para os países europeus devastados pela Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de reerguer as nações ocidentais.

Na entrevista à ANSA, a presidente da Comissão UE alertou que "a cada dia, nós constamos que as mudanças climáticas são uma ameaça" a todos e enviou sua solidariedade para as pessoas atingidas pelos incêndios que atingem parte do território do sul da Itália.

"O acordo de Paris é a nossa bússola e os objetivos climáticos são uma coisa ótima, mas agora é preciso tomar medidas concretas para fazê-lo acontecer. Na reunião de outubro, quando os líderes do G20 se reunirão de novo, nós teremos mais uma chance de levar adiante uma ação coletiva [pela natureza]", acrescentou ainda. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA