Itália criará 'plano extraordinário' para áreas afetadas por incêndios

Premiê italiano conversou com prefeito de Reggio Calabria

Itália criará 'plano extraordinário' para áreas afetadas por incêndios (foto: ANSA)
17:27, 12 AgoROMA ZCC

(ANSA) - O governo italiano anunciou nesta quinta-feira (12) que acompanha com preocupação a crítica situação causada por vastos incêndios nas regiões no sul do país e colocará em prática um plano extraordinário de reflorestamento e segurança nas áreas afetadas.

A informação foi revelada pelo primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, durante um telefonema com o prefeito de Reggio Calabria, Giuseppe Falcomatà, "para expressar a solidariedade e a proximidade concreta do governo" às comunidades.

"O primeiro-ministro Draghi me ligou, garantindo total apoio à nossa comunidade e a toda a Calábria. Compartilhamos ressarcimentos para as comunidades atingidas pelos incêndios, um plano extraordinário para garantir o território e o reflorestamento das áreas verdes destruídas", escreveu Falcomatà no Twitter.

Segundo comunicado divulgado pelo Palazzo Chigi, o premiê italiano explicou também que irá estabelecer um programa de ajuda para as pessoas e empresas afetadas pelos incêndios, que já causaram cinco vítimas.

Draghi comunicou ainda que o chefe da Defesa Civil da Itália, Fabrizio Curcio, será enviado para a região nesta sexta-feira (13) "para verificar a situação no campo e orientar pessoalmente o acompanhamento das operações".

De acordo com o prefeito de Reggio Calabria, o premiê italiano, por sua vez, visitará a Calábria no fim de agosto para ver o "estado desastroso da terra atingida por incêndios".

Nos últimos dias, os municípios de San Luca, Cardeto, Roghudi, Roccaforte del Greco, Mammola, Gioiosa Jonica, Grotteria, San Giovanni di Gerace, Caulonia e Cittanova foram os mais afetados.

Alguns centros, inclusive, foram evacuados e várias casas rurais "engolidas" pelas chamas. O governador da Calábria, Nino Spirtlì, informou que existem pelo menos 59 focos de incêndios ativos na região, uma diminuição em relação a ontem, mas a situação permanece grave.

Cerca de 70 equipes tentam conter o fogo, além de veículos aéreos regionais. Em nota, a Comissão Europeia anunciou que, logo depois de concluídas as operações na Grécia, três outros Canadair franceses serão transferidos para a Itália por meio do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, após um pedido italiano de apoio ao combate aos incêndios florestais.

Além disso, o satélite de emergência europeu Copernicus foi ativado para fornecer mapas de avaliação de danos nas áreas afetadas.

Desde 15 de junho, data de início da série de incêndios florestais, os bombeiros realizaram 48.656 intervenções, mais de 20 mil a mais que no mesmo período do ano passado (quando foram 28.160).

Segundo dados do Centro Nacional de Operações do Corpo de Bombeiros, para encontrar números semelhantes é preciso voltar a 2017, ano em que as intervenções até 11 de agosto foram de 50.004. Em relação ao ano passado, mais do que dobrou também as intervenções da Canadair - 879 contra 359 - e as horas de voo da frota aérea do Estado: 3.975 neste ano e 1.820 em 2020. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA