Itália passa das 129 mil mortes por Covid-19

Foram 45 óbitos nas últimas 24h; foram registrados 7.826 casos

Casos estão aumentando constantemente
Casos estão aumentando constantemente (foto: ANSA)
13:08, 27 AgoROMA ZGT

(ANSA) - A Itália registrou 45 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando a 129.002 vítimas da pandemia, informou o Ministério da Saúde nesta sexta-feira (27). Houve ainda 7.826 novos casos, totalizando 4.517.434 contágios confirmados desde o início da crise sanitária.

Assim como ocorreu na quinta, porém, o número de falecimentos também vem de recontagens nas regiões. A Campânia informou que quatro das cinco mortes reportadas no boletim ocorreram entre os meses de março e abril; e a Sicília informou que sete das 11 vítimas morreram entre a terça-feira (24) e quarta-feira (25).

Com os dados de hoje, a média móvel de contaminações voltou a subir e chegou a 6.605 (eram 6.519 um dia antes); já a de mortes para o mesmo período ficou estável em 46.

 

 

 

A quantidade de testes realizados nas 24 horas foi de 265.480, quase 45 mil a mais do que na quinta-feira. A taxa de positividade é de 2,95%, uma leve queda na comparação com um dia antes, que era de 3,27%.

Já as internações continuam a aumentar em todo o país. São 4.114 pessoas sob observação médica, 55 a mais do que na quinta considerando as entradas e as saídas, e 511 em unidades de terapia intensiva (UTIs), oito a mais do que ontem. Os demais casos ativos, 133.493, estão em isolamento domiciliar.

 

 

Vacinas 

A campanha de vacinação contra o coronavírus Sars-CoV-2 continua avançando e mais de 76,4 milhões de doses foram aplicadas desde 27 de dezembro do ano passado, segundo a última atualização do Ministério da Saúde.

Ao todo, pouco mais de 37 milhões de cidadãos já estão completamente imunizados (com duas doses das vacinas da Pfizer/BioNTech, Moderna ou Oxford/AstraZeneca ou uma dose da Janssen), o que representa 68,5% da população-alvo da campanha - as pessoas com mais de 12 anos.

O Comissariado para a Emergência de Covid-19 divulgou seu relatório semanal das imunizações e informou que 40% dos adolescentes que têm entre 12 e 15 anos já começaram a se vacinar, enquanto a faixa de 16 a 19 anos tem 67% de imunizados.

Os que têm entre 50 e 59 anos já estão na faixa de 80% de vacinação da primeira dose; de 60 a 69 anos, o valor é mais alto e está em 85%; de 70 a 79 anos, o número sobe para 90,1%; já entre os idosos com mais de 80 anos, há mais de 94% de imunizados com ao menos uma dose. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA