Israel prende avô de menino sobrevivente de queda de teleférico na Itália

Shmuel Peleg prestou depoimento aos agentes israelenses

Peleg foi colocado em prisão domiciliar em Israel
Peleg foi colocado em prisão domiciliar em Israel (foto: ANSA)
15:21, 14 SetTEL AVIV ZGT

(ANSA) - A polícia israelense interrogou Shmuel Peleg, avô materno do pequeno Eitan Biran, único sobrevivente da queda de um teleférico na Itália em maio deste ano, e decidiu colocá-lo em prisão domiciliar após o depoimento desta terça-feira (14).

Conforme informações dos agentes, a medida cautelar vale até a próxima sexta-feira (17).

Peleg é acusado pela família paterna de ter "raptado" o menino e o levado para Israel. O idoso e sua ex-esposa Etty Peleg são investigados por sequestro agravado pelo Ministério Público da Itália por terem levado Eitan para o país de origem da família sem a permissão da tia paterna, Aya Biran-Nirko, que é quem tem a guarda temporária da criança.

Segundo a investigação, os dois levaram Eitan embora em uma das visitas autorizadas pela Justiça. Os avós maternos tinham o direito de visitar o menino duas vezes por semana e acredita-se que tenham conseguido fugir para Israel por meio de um voo privado de Lugano, na Suíça, até Israel.

Apesar de ter determinado a apreensão do passaporte israelense de Eitan, os familiares ainda tinham o documento em casa.

Eitan, que tem apenas cinco anos, foi o único sobrevivente da queda do teleférico Stresa-Mottarone, em tragédia que deixou 14 mortos. Entre as vítimas, estavam os pais dele, Amit Biran e Tal Peleg, seu irmão mais novo, Tom, e os bisavós maternos, Itshak Cohen e Barbara Konisky.

Após receber alta no início de junho, as famílias materna e paterna da criança começaram um briga judicial pela guarda dele.

Além do processo correndo na Itália, a tia abriu um processo também em Tel Aviv pedindo o retorno do menino ao país europeu. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA