Certificado sanitário italiano passa a aceitar vacina da Fiocruz

Já a Coronavac continua vetada

Ampola da vacina de Oxford envasada pela Fiocruz
Ampola da vacina de Oxford envasada pela Fiocruz (foto: ANSA)
14:04, 24 SetSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Cidadãos italianos vacinados contra a Covid-19 no Brasil poderão obter o certificado sanitário do governo da Itália com o imunizante de Oxford/AstraZeneca produzido pela Fiocruz.

A novidade está em circular emitida pelo Ministério da Saúde italiano na última quinta-feira (23). O chamado "passe verde" é concedido a pessoas vacinadas contra a Covid, curadas da doença há no máximo seis meses ou testadas há menos de dois dias.

Inicialmente, o certificado considerava apenas os imunizantes autorizados pela União Europeia: AstraZeneca, Janssen, Moderna e Pfizer. A nova circular, no entanto, passa a aceitar também vacinas da AstraZeneca produzidas sob licença por outros fabricantes: o Instituto Serum da Índia, a R-Pharm, da Rússia, e a Fiocruz.

A Coronavac, por sua vez, não foi incluída na lista de fórmulas consideradas pela Itália. O "passe verde" italiano é exigido em locais como cinemas, museus, estádios, academias, piscinas públicas e áreas cobertas de bares e restaurantes, e a partir de 15 de outubro será cobrado também em todos os locais de trabalho. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA