Taxa de internação de não vacinados na Itália é 12 vezes maior

Relatório evidenciou risco de não se imunizar contra Covid

UTI de Covid em hospital de Nápoles, sul da Itália
UTI de Covid em hospital de Nápoles, sul da Itália (foto: ANSA)
15:31, 27 NovROMA ZLR

(ANSA) - Um relatório do Instituto Superior de Saúde (ISS) da Itália mostrou que o índice de internação por Covid-19 em UTIs é 12 vezes maior entre não vacinados do que entre aqueles que se imunizaram contra a doença.

Segundo o ISS, a taxa de hospitalizações em terapia intensiva nos últimos 30 dias é de 6,7 para cada 100 mil habitantes entre a população não vacinada, enquanto entre os imunizados há no máximo seis meses esse índice é de 0,54/100 mil.

No entanto, o instituto informou que, após seis meses da conclusão do ciclo vacinal, a eficácia geral dos imunizantes contra casos leves ou assintomáticos cai de 72% para 40%, enquanto o índice contra formas graves diminui de 91% para 81% - a Itália utiliza as fórmulas da AstraZeneca, Biontech/Pfizer, Janssen e Moderna.

O país vive um momento de alta nos casos e nas mortes por Covid e, por conta disso, antecipou para 1º de dezembro o início da dose de reforço da vacina para todos os adultos.

Além disso, entre 6 de dezembro e 15 de janeiro, pessoas que não tenham se vacinado nem se curado recentemente da Covid não poderão entrar em áreas cobertas de bares e restaurantes, casas noturnas, shows e eventos esportivos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA