Papa Francisco manda condolências por morte de Sassoli

Papa Francisco em audiência com David Sassoli, em 26 de junho de 2021
Papa Francisco em audiência com David Sassoli, em 26 de junho de 2021 (foto: EPA)
10:33, 11 JanVATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco enviou um telegrama de condolências à família do presidente do Parlamento Europeu, o italiano David Sassoli, morto nesta terça-feira (11), aos 65 anos de idade.

O texto é assinado pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, e diz que o líder da Igreja Católica participa do "grave luto que atinge a Itália e a União Europeia" e se recorda de Sassoli como um "fiel cheio de esperança e caridade, competente jornalista e estimado homem das instituições".

"De modo pacato e respeitoso, nos encargos públicos que exerceu, batalhou pelo bem comum com retidão e empenho generoso, promovendo com lucidez e paixão uma visão solidária da comunidade europeia e se dedicando aos últimos", afirma o telegrama.

"O papa Francisco, enquanto eleva orações de sufrágio, evoca do senhor ressuscitado a paz eterna para ele e a consolação do coração para todos que choram sua partida", acrescenta.

Presidente do Parlamento Europeu desde julho de 2019, Sassoli estava internado em um hospital oncológico de Aviano, que diz que a morte foi provocada por uma "grave complicação devida a uma disfunção no sistema imunológico". A causa exata do falecimento, no entanto, não foi divulgada.

"Em respeito à reserva mantida pelo presidente Sassoli e pela família, não daremos mais informações", afirma um comunicado do hospital.

Antes de construir carreira política nas instituições europeias, o italiano também foi jornalista por mais de duas décadas e apresentou o principal telejornal da Itália, o TG1, da Rai, entre 2000 e 2009. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en