Polícia e MP investigam funeral com bandeira nazista em Roma

Fato envolveu militante do grupo neonazista Força Nova

Bandeira nazista foi colocada sobre um caixão em Roma
Bandeira nazista foi colocada sobre um caixão em Roma (foto: Reprodução)
12:40, 12 JanROMA ZGT

(ANSA) - A Procuradoria de Roma abriu uma investigação formal nesta terça-feira (11) sobre um funeral ocorrido na capital italiana onde foi colocada uma bandeira com uma suástica nazista sobre o caixão.

O caso, que será levado adiante pela Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) da Polícia de Estado e pelos carabineiros, ganhou ampla repercussão nacional após a publicação de um vídeo do site "Open".

As imagens mostram o caixão sendo retirado da igreja de Santa Lucia e as pessoas que estão no local fazem o gesto com o braço direito erguido, como ocorria durante o regime de Adolf Hitler na Alemanha. Após a saudação, a bandeira foi retirada.

Com a repercussão, foi possível apurar que o funeral era de Alessia Augello, 44 anos, militante do movimento de extrema-direita e neonazista Força Nova. A mulher faleceu após complicações de saúde por uma cirurgia e foi sepultada na segunda-feira (10).

Nesta terça-feira, a Diocese de Roma se manifestou "deplorando com firmeza" o que ocorreu do lado de fora da igreja.

"O que aconteceu ontem, na frente da paróquia de Santa Lucia, ocorreu completamente sem o conhecimento do pároco don Alessandro Zenobbi e de todo o clero paroquial, ao fim da celebração de um funeral", disse em nota, ressaltando que foi colocado sobre o caixão "um símbolo horrendo também contra o cristianismo".

A diocese ainda afirma que isso é uma "instrumentalização ideológica grave, ofensiva e inaceitável".

Essa é a segunda vez em menos de quatro meses que o grupo neonafascista Força Nova se envolve em uma investigação policial.

Em outubro, membros da organização invadiram a sede de um sindicato em Roma durante uma manifestação contra o passe sanitário e contra a vacinação da Covid-19.

Além disso, entidades civis voltaram a cobrar a dissolução do Força Nova como organização política. O Senado conseguiu até aprovar uma moção sobre o caso, mas a pressão de partidos de direita "atenuou" a crise e a análise está parada. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA