Polícia da Itália prende rappers acusados de roubo

Baby Gang e Neima Ezza teriam feito quatro assaltos na região

Baby Gang e Neima Ezza teriam cometido ao menos 4 assaltos em Milão
Baby Gang e Neima Ezza teriam cometido ao menos 4 assaltos em Milão (foto: Reprodução/Twitter )
12:46, 20 JanMILÃO ZRS

(ANSA) - A polícia italiana prendeu na última quarta-feira (19) dois rappers acusados de participação em quatro roubos cometidos em Milão.

Um dos músicos detidos é Zaccaria Mouhib, mais conhecido como "Baby Gang", que já foi alvo de inúmeras medidas judiciais. O outro rapper detido pelas autoridades em Milão foi Amine Ez Zaaraoui, que é chamado de "Neima Ezza".

Segundo os investigadores, os dois artistas de 20 anos de idade roubaram diversas pessoas em Milão e agrediram as vítimas com socos no peito e tapas. Nas ações, eles teriam levado colares de ouro, fones de ouvido, dinheiro e outros pertences.

As autoridades apontaram que "Baby Gang", que foi levado para a prisão, é um rapper "muito seguido por jovens em várias redes sociais" e usou sua influência para "promover reuniões não autorizadas em espaços abertos ao público que resultaram em confrontos com a polícia".

A polícia aponta que "Neima Ezza", por sua vez, tem "a personalidade de quem assumiu o papel de liderança do grupo criminoso". O músico, que foi colocado em prisão domiciliar, organizou nos arredores do San Siro um encontro de jovens para "gravar um videoclipe", mas tudo terminou com arremesso de objetos nas forças de segurança.

Outras investigações estão em andamento para identificar eventuais cúmplices e avaliar o possível envolvimento dos rappers em episódios semelhantes ocorridos na região metropolitana de Milão.

As autoridades afirmaram que a dupla estaria acostumada a praticar "crimes contra o patrimônio" e apresenta sinais concretos de "perigo social". (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA