Centro-direita propõe 3 nomes para Presidência da Itália

Anúncio foi feito pelo ex-ministro Matteo Salvini em coletiva

Salvini propôs os nomes de Moratti, Nordio e Pera
Salvini propôs os nomes de Moratti, Nordio e Pera (foto: ANSA)
13:42, 25 JanROMA ZCC

(ANSA) - Poucas horas depois da abertura da segunda sessão do Parlamento para a escolha do novo presidente da Itália, o líder do partido de extrema-direita Liga, Matteo Salvini, propôs nesta terça-feira (25) mais três nomes que foram negociados pela centro-direita para assumir o cargo.

"Nossos nomes são Marcello Pera, Letizia Moratti e Carlo Nordio. Nenhum deles tem cartão do partido, mas tiveram cargos importantes", disse Salvini, durante a coletiva de imprensa de centro-direita.

Segundo o ex-ministro do Interior da Itália, "nos últimos 30 anos a esquerda foi a protagonista da escolha", portanto, acredita que "agora é a direita da área liberal moderada que é a maioria do país a fazer propostas".

Salvini espera que "os nomes sejam acolhidos com desejo de diálogo, mas é bastante arbitrário que alguém se disponha a falar dizendo 'só não me traga os nomes da centro-direita'. É um diálogo sui generis".

O anúncio dos nomes foi feito após negociação entre Salvini, Giorgia Meloni, dos Irmãos da Itália (FdI), e Antonio Tajani, coordenador nacional do Força Itália (FI). A lista excluiu a presidente do Senado, Maria Elisabetta Casellati, o atual presidente do Conselho de Estado, Franco Frattini, o senador de centro Pier Ferdinando Casini e Tajani.

"Estamos satisfeitos com a compacidade e unidade da coalizão. Estou feliz com a forma como estamos operando e com a proposta feita para tentar dar um passo à frente para evitar que a política dê uma má imagem na eleição do chefe de Estado, continuando a perder dias. Acreditamos que é nossa responsabilidade fazer propostas", afirmou Meloni.

De acordo com o secretário do Partido Democrático (PD), Enrico Letta, os indicados pela centro-direita são "certamente nomes de qualidade e vamos avaliá-los sem preconceitos". "Pretendemos agir de acordo com os aliados. Confio em [Giuseppe] Conte, sem dúvida", acrescentou Letta.

O bloco de centro-esquerda - Partido Democrático, Movimento 5 Estrelas e coalizão Livres e Iguais - também se reunirá esta tarde para traçar uma estratégia.

Nomes propostos -

Carlo Nordio:

O ex-procurador atuou por muitos anos como adjunto em Veneza e foi um dos responsáveis pela investigação sobre corrupção e desvio de dinheiro público na construção do sistema que evita que a cidade seja alagada, conhecido como Mose.

Ele também atuou no processo da Operação Mãos Limpas, no início da década de 1990, e agiu contra a atuação da organização terrorista de extrema-esquerda Brigadas Vermelhas.

Letizia Moratti:

A atual vice-governadora e secretária de Bem-Estar Social da Lombardia também é uma pioneira: primeira mulher presidente da rede pública Rai e primeira mulher prefeita de Milão.

Com 72 anos, Moratti já foi ministra da Educação em um dos governos de Silvio Berlusconi e hoje não pertence a nenhum partido, mas integra uma gestão encabeçada pela Liga na Lombardia.

A vice-governadora é conhecida como "dama de aço" devido a seu estilo firme e foi convocada para cuidar da área da saúde na região italiana que mais sofreu com a pandemia de Covid-19, conseguindo colocar ordem no sistema sanitário local.

No entanto, a sugestão de distribuir vacinas de acordo com o PIB de cada região provocou mal-estar no restante do país.

Marcello Pera:

Ele é um dos principais pensadores dos conservadores italianos. Reconhecido acadêmico e professor de Filosofia, foi senador com Berlusconi e escreveu vários livros, inclusive com o Papa Bento XVI. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA