Premiê da Itália defende cessar-fogo imediato na Ucrânia

Premiê da Itália participou de reunião do G7
Premiê da Itália participou de reunião do G7 (foto: EPA)
16:11, 08 MaiROMA ZCC

(ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, participou neste domingo (8) de uma reunião virtual com os líderes do G7 e reiterou "a importância de uma coordenação estreita para apoiar a Ucrânia e buscar a paz, promovendo um cessar-fogo imediato e negociações aceitáveis".

"Devemos continuar a apoiar a Ucrânia e devemos avançar com o sexto pacote de sanções contra a Rússia. Ao mesmo tempo, devemos fazer todos os esforços para ajudar a alcançar um cessar-fogo o mais rápido possível e dar um novo impulso para negociações", diz a nota divulgada pelo Palazzo Chigi.

Segundo o premiê italiano, o G7 também deve continuar a trabalhar para ajudar os países pobres que correm o risco de uma crise alimentar. "Nosso compromisso e nossa unidade são essenciais", enfatizou Draghi.

Na reunião virtual, o grupo ainda "aproveitou a ocasião para comemorar o fim da Segunda Guerra Mundial e a libertação de suas atrocidades". Os líderes "reafirmaram a unidade dos países do G7 na condenação da agressão injustificada da Rússia contra a Ucrânia, que trouxe a Europa de volta aos horrores da 2ª GM".

De acordo com o governo italiano, todos "compartilharam sua profunda preocupação com a continuação das hostilidades e a necessidade de manter alta a pressão sobre o Kremlin por meio de sanções". (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA