Música de Morricone será tocada em concerto especial em Gênova

Evento marcará reinauguração de Ponte cujo desabamento matou 43 pessoas

Evento marcará reinauguração de Ponte cujo desabamento matou 43
Evento marcará reinauguração de Ponte cujo desabamento matou 43 (foto: ANSA)
17:39, 24 JulSAN PAULO ZCC

(ANSA) - A prefeitura de Gênova anunciou nesta sexta-feira (24) que durante o concerto de inauguração da nova ponte Morandi, cujo desabamento matou 43 pessoas em agosto de 2018, em Gênova, será executada uma música inédita do maestro italiano Ennio Morricone, falecido no dia 6 de julho.

A composição se chama "Tante Pietre a Ricordare" ("Muitas Pedras para Lembras", em tradução livre) e tem quatro minutos de duração. A canção é a última partitura concluída pelo maestro e é dedicada às 43 vítimas do desabamento da Ponte Morandi, que será rebatizada de Ponte Gênova San Giorgio.

"Este concerto representa um momento de lembrança que une toda uma comunidade, que sofreu tanto pela tragédia de Morandi, mas que também foi capaz de reagir com força e determinação", afirmou o governador da região da Ligúria, Giovanni Toti.

Para o prefeito de Gênova, Marco Bucci, a música "é uma homenagem às vítimas da ponte e à cidade pelo que experimentou e sofreu. Mas também um momento para lembrar a gloriosa e trabalhadora história" da cidade.

O evento será realizado no dia 31 de julho no Teatro Carlo Felice e reunirá 900 pessoas, de acordo com as regras determinadas para conter a propagação do novo coronavírus Sars-CoV-2.

"O concerto para Gênova é uma oportunidade de refletir sobre a identidade cultural da cidade como o motor do futuro da própria cidade. É uma homenagem a Gênova que, ao longo dos séculos, tem sido um centro de cultura. Além disso, juntamente com o prefeito, queríamos envolver o maestro Ennio Morricone como testemunha de uma meditação musical dedicada às vítimas da ponte Morandi", finalizou o superintendente do Teatro Carlo Felice, Claudio Orazi.

A nova ponte será oficialmente reinaugurada no dia 3 de agosto, quase dois anos após sua queda. A obra teve custo de cerca de 200 milhões de euros. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA