Rota entre Florença e Ravenna refaz passos de Dante Alighieri

Morte do poeta italiano completa 700 anos em 2021

Tumba de Dante Alighieri em Ravenna
Tumba de Dante Alighieri em Ravenna (foto: Foto / Divulgação )
20:17, 30 AbrSÃO PAULO Por Luciana Ribeiro

(ANSA) - Por Luciana Ribeiro - No ano em que se celebra o sétimo centenário da morte de Dante Alighieri, a Itália ganhou um itinerário turístico e cultural que promove um mergulho na história do poeta da "Divina Comédia".

Com 395 quilômetros de extensão, os "Caminhos de Dante" - ou "Le Vie di Dante", em italiano - unem 21 percursos e promovem uma viagem por castelos medievais, bosques, cachoeiras e vilas históricas entre Florença, onde o "sumo poeta" nasceu, em 29 de maio de 1265, e Ravenna, local de sua morte, em 14 de setembro de 1321, atravessando os Apeninos.

A iniciativa venceu o Best in Travel 2021 da Lonely Planet na categoria "Sustentabilidade" como "Melhor Caminhada" e é o único destino italiano selecionado pelo guia mais famoso do mundo entre as experiências de turismo sustentável.

O percurso passa pelas mesmas ruas percorridas por Dante, que foge de Florença após a sentença de morte proclamada pelos guelfos por causa de sua simpatia pelos inimigos gibelinos.

Além de Florença e Ravenna, o percurso conta com passeios em Scarperia, San Piero, Borgo San Lorenzo, Marradi, Faenza e Brisighella e pode ser feito a pé, de bicicleta ou de trem, pela ferrovia Faentina, a primeira da Itália a cruzar a cordilheira dos Apeninos.

O ponto de partida é a Casa-Museo di Dante, na Via Santa Margherita, no centro histórico de Florença, enquanto que o ponto de chegada é o túmulo de Dante em Ravenna, cidade de seu exílio.

O caminho pelos Apeninos teria sido fonte de inspiração para o poeta escrever sua obra-prima: a "Divina Comédia". Entre os lugares mais emblemáticos de Pontassieve, local dos arredores de Florença em que o poeta teria conhecido a musa Beatrice, está a cachoeira Acquacheta, mencionada no Canto XVI do Inferno. Já a vizinha San Godenzo abriga a igreja onde ele participou de um encontro entre os exilados gibelinos e os guelfos brancos.

Além disso, os viajantes também podem conhecer o Castelo de Romena, em Pratovecchio; a cidade murada de Poppi, com o Castelo dei Conti Guidi; a artística e histórica Faenza; e Brisighella, com sua esplêndida fortaleza medieval.

O período recomendado para refazer os passos de Dante é de março a outubro. O trajeto representa uma forma diferente de visitar a Itália, com caminhos caracterizados pela simplicidade e profundas raízes históricas e culturais.

Itinerários alternativos -

Além da rota principal, o projeto "Le Vie di Dante" também promove outros itinerários: nos vales de Mugello, Casentino e Faenza, a capital italiana da cerâmica, e em Brisighella, um centro medieval entre as mais belas aldeias na Itália.

No percurso de Mugello, é possível conhecer as cidades de Palazzuolo sul Senio, Marradi, Vicchio, Dicomano, Borgo San Lorenzo, Barberino di Mugello e Fiorenzuola.

Considerada um elo entre a Toscana e Emilia-Romagna, a zona de Mugello é a terra dos Medici, Giotto e Fra Angelico, cercada de pontos de interesse histórico, artístico e natural, incluindo as aldeias de Scarperia e Borgo San Lorenzo, a Pieve di Sant'Agata di Mugello, a Villa Medicea del Trebbio e o Lago di Bilancino.

Já o percurso de Casentino inclui os caminhos por Pratovecchio Stia, Montemignaio, Castel San Niccolò, Poppi, Ortignano Raggiolo, Bibbiena, Castel Focognano, Chitignano, Chiusi della Verna, Talla e Subbiano.

Nos vales do Parque Nacional delle Foreste Casentinesi, os visitantes podem "mergulhar" em florestas, antigas igrejas românicas, fortalezas e locais religiosos, como o mosteiro Ermida de Camaldoli, a Pieve di San Pietro e os castelos de Poppi, Porciano e Romena, onde Dante esteve hospedado.

Por fim, o trajeto Faenza-Brisighella explora uma área rica em heranças dos períodos romano e renascentista, principalmente porque Faenza é internacionalmente reconhecida pela produção de cerâmica. Nesta região, as pessoas podem atravessar vinhedos e pequenas cidades até chegar a Brisighella, um dos vilarejos mais bonitos da Itália. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA