Turismo interno bate recorde na Itália durante verão europeu

Número de viajantes superou até mesmo o período pré-pandemia

Turistas em Capri, sul da Itália: destinos litorâneos puxaram turismo interno no verão
Turistas em Capri, sul da Itália: destinos litorâneos puxaram turismo interno no verão (foto: ANSA)
13:40, 02 SetROMA ZLR

(ANSA) - Ainda com restrições para viajantes de muitos países, inclusive o Brasil, a Itália bateu recorde de turismo interno no verão europeu, um resultado que traz um suspiro de alívio para um setor duramente afetado pela pandemia.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela associação de turismo e comércio CNA, 23 milhões de pessoas fizeram viagens internas na Itália durante os meses de julho e agosto, na alta temporada de verão no país.

O número representa um aumento substancial em relação aos 17 milhões de 2020 - no breve intervalo entre as primeira e segunda ondas da pandemia - e até mesmo em comparação com os 18 milhões do verão de 2019, antes do surgimento da Covid-19.

De acordo com a pesquisa, as "cidades de arte" ainda estão longe dos índices pré-pandemia, mas as praias de norte a sul da Itália registraram hotéis lotados na alta temporada - o país teve um dos verões mais quentes dos últimos anos, com temperaturas frequentemente acima dos 40ºC.

O crescimento do turismo interno foi possibilitado também pela contenção da pandemia na Itália: apesar de uma alta nos casos e mortes a partir de julho, os números não voltaram a sair do controle.

Além disso, mais de 70% do público-alvo (12 anos ou mais) está totalmente vacinado contra a Covid. (ANSA)
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA