Grupo da Ucrânia vence Eurovision e se dispõe a combater

Kalush Orchestra faturou o prêmio com a música Stefania

Kalush Orchestra com bandeira da Ucrânia após vitória no Eurovision
Kalush Orchestra com bandeira da Ucrânia após vitória no Eurovision (foto: ANSA)
16:03, 15 MaiTURIM ZLR

(ANSA) - O grupo de rap ucraniano Kalush Orchestra venceu na madrugada deste domingo (15) a 66ª edição do Eurovision Song Contest, maior concurso musical da Europa, com a canção "Stefania".

A banda faturou o título em Turim, na Itália, com 631 pontos, sendo 192 dos jurados e 439 do público, superando o britânico Sam Ryder (466 pontos) e a espanhola Chanel (459), segundo e terceiro colocados, respectivamente.

A Kalush Orchestra era a favorita das casas de apostas e dedicou a vitória a "todos os ucranianos", que lutam contra uma invasão promovida pela Rússia há quase três meses.

"Nossa coragem impressiona o mundo e nossa música conquista a Europa", comemorou o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, que prometeu fazer "tudo o que for possível" para organizar a próxima edição do Eurovision em Mariupol, cidade costeira conquistada pela Rússia - o país vencedor é sempre a sede do evento seguinte.

A Kalush Orchestra é formada por Oleg Psyuk, Igor Didenchuk, Vlad Kurochka, Tymofii Muzychuk, Vitalii Duzhyk, Dzhonni Dyvnyy e Sasha Tab, que misturam hip hop com elementos da música folk ucraniana.

"É difícil dizer o que acontecerá agora. Temos uma permissão temporária para estar em Turim, mas precisamos voltar e, como todos os ucranianos, estamos prontos para combater como pudermos, até quando pudermos", disse Psyuk.

A Kalush Orchestra ainda correu risco de desclassificação ao lançar um apelo por ajuda a Mariupol, mas a mensagem foi considerada "humanitária" pela organização, que não aceita manifestações políticas. "A desclassificação era um preço que eu não hesitaria em pagar para passar minha mensagem", acrescentou o líder do grupo.

Em "Stefania", a Kalush Orchestra faz uma ode às mães e destaca o quanto elas se esforçam pelos filhos. Após a vitória, o grupo divulgou um videoclipe da canção, que foi filmado em Borodyanka, Bucha, Irpin e Gostomel, cidades dos arredores de Kiev ocupadas pela Rússia e libertadas entre o fim de março e o início de abril.

O vídeo mostra a destruição provocada pelas tropas invasoras nesses locais, que foram palcos de possíveis crimes de guerra durante a ocupação. Após a retirada russa, as autoridades da Ucrânia descobriram corpos jogados nas ruas, cadáveres com sinais de tortura e valas comuns com dezenas de mortos nessas cidades.

"A guerra na Ucrânia tem múltiplas faces, mas é o rosto de nossas mães que mantém nossos corações vivos nos tempos mais escuros", diz uma mensagem no fim do clipe. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA