Incêndio em sinagoga belga pode ter sido criminoso

Incidente ocorreu no dia de reabertura de Museu Judaico

Sinagoga de Anderlecht foi atingida por incêndio (foto: EPA)
12:39, 16 SetBRUXELAS ZGT

(ANSA) - Um incêndio atingiu a sinagoga de Anderlecht, na Bélgica, nas primeiras horas desta terça-feira (16). Segundo os policiais, há grandes chances do incidente ter sido criminoso. O incêndio ocorreu no dia da reabertura do Museu Judaico de Bruxelas, que foi palco de um atentado no dia 24 de maio, que matou quatro pessoas.

 

O fogo atingiu o primeiro andar da estrutura e deixou três pessoas intoxicadas em um apartamento no piso superior. Os danos foram limitados à sinagoga e os espaços destinados às celebrações ficaram intactos. De acordo com testemunhas, por volta das 5h30 (hora local), quatro pontos distintos ficaram em chamas.

 

O presidente da comunidade judaica de Anderlecht, Jehuda Guttman, afirmou que não acha que o ataque tenha sido antissemita, pois se fosse "os criminosos teriam queimado os livros sagrados". Essa não é a primeira vez que o local é vítima de um ato criminoso. Em 2002, homens jogaram coquetéis molotov no local.

 

No último domingo (14), outros indivíduos jogaram tijolos, pedras e garrafas contra cerca de 20 pessoas que estavam visitando o Memorial Nacional dos Mártires Judeus na Bélgica em ocasião do Dia Europeu da Cultura Judaica. O Memorial fica no mesmo quarteirão da sinagoga. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA