Autor de atentado em Jerusalém é membro do Hamas

Homem usou carro para matar uma pessoa e ferir dezenas

Homem que jogou carro em cima de pessoas, em Jerusalém, era membro do Hamas (foto: EPA)
18:24, 06 NovTEL AVIV ZAR

(ANSA) - Um atentado com um carro, cometido por um membro do Hamas, atropelou e matou uma pessoa, além de deixar dezenas de feridos, no leste de Jerusalém, nesta quarta-feira (5), informa o jornal Haaretz. O homem foi morto pela polícia. Em Gaza, o Hamas saudou o militante. A vítima do ataque é Jadan Assad, policial de fronteira de Beit Jann, no norte de Israel. 

    Segundo o porta-voz da polícia de Israel, Micky Rosenfeld, o veículo pilotado pelo palestino atingiu diversas pessoas. Cerca de 10 ficaram feridas, algumas em estado grave. O atentado teria sido feito em dois momentos. No primeiro, o veículo investiu sobre uma parada de trem urbano, em um bairro de judeus ortodoxos. Depois, o carro entrou no bairro de Sheikh Jarrah e atropelou outras pessoas. Ao descer do veículo, o membro do Hamas fez novos ataques com uma barra de ferro, até ser morto a tiros pela polícia.

     Esplanada das Mesquitas - Após confronto entre muçulmanos palestinos e judeus, na manhã desta quarta-feira, o governo de Israel fechou, por instantes, a Esplanada das Mesquitas. Segundo a imprensa, a confusão ocorreu após um grupo de judeus tentar entrar na Esplanada para rezar pelo rabino Yehuda Glick, ferido em um atentado na última semana. Os judeus são proibidos de fazer orações no local.

Netanyahu critica Mahmoud Abbas - O premier israelense, Benyamin Netanyahu responsabilizou o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, do atentado ocorrido nesta quarta-feira. "O ataque realizado é resultado direto das palavras de Mahmoud Abbas e seus parceiros do Hamas", afirmou Netanyahu, em discurso no memorial Yitzhak Rabin. O premier também criticou o presidente da ANP, por ter enviado uma carta de condolências à família do palestino que, na semana passada, disparou à queima-roupa contra um rabino e ativista da extrema direita. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA