Contra TPI, presidente do Sudão deixa África do Sul

Corte de Haia tinha pedido para país prender o mandatário

Contra TPI, presidente do Sudão deixa África do Sul
Contra TPI, presidente do Sudão deixa África do Sul (foto: EPA)
13:34, 15 JunROMA ZBF

(ANSA) - O presidente do Sudão, Omar al Bashir, deixou nesta segunda-feira (15) a cidade de Joanesburgo, na África do Sul, onde estava participando da cúpula da União Africana.
    A decisão de sair do país foi tomada após o Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia pedir ontem (14) para o governo sul-africano prender al Bashir, acusado de crimes de guerra e genocídio. Um tribunal de Pretória tinha emitido uma ordem que obrigava o mandatário a ficar no país. Com sua partida, a decisão foi descumprida. Apesar da União Africana dizer que o TPI persegue personalidades políticas do continente, a África do Sul é signatária do tratato que institui a corte. Entre março de 2009 e julho de 2010, o TPI emitiu duas ordens de prisão contra o mandatário por crimes de guerra e genocídio em Darfur, região desértica situada no oeste do Sudão.
    Ele é acusado de promover uma limpeza étnica para reprimir grupos rebeldes. De 2003 para cá, o conflito já deixou mais de 300 mil mortos e 2,5 milhões de refugiados. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en