Irã executa cientista nuclear acusado de espionagem

Shahram Amiri teria passado informações aos EUA

Irã executa cientista nuclear acusado de espionagem
Irã executa cientista nuclear acusado de espionagem (foto: EPA)
21:34, 09 AgoTEERÃ ZSG

(ANSA) - O cientista nuclear iraniano Shahram Amiri foi executado pelo governo de Teerã sob a acusação de espionagem.
   
"Shahram Amiri, que facilitava ao inimigo informações sigilosas, foi enforcado", informaram autoridades locais em coletiva de imprensa.
   
Segundo Teerã, o especialista, que um dia foi considerado um herói nacional, teria enviado informações secretas aos Estados Unidos.

Amiri desapareceu em 2009, durante uma peregrinação a Meca, e reapareceu 13 meses mais tarde, em Washington.

Ele disse ter sido sequestrado por agentes da CIA, que o haviam submetido a pressões psicológicas intensas para revelar segredo do programa nuclear iraniano.
   
O governo dos Estados Unidos, por sua vez, sempre sustentou que ele permaneceu no país por vontade própria. Em 2011, Amiri foi preso e condenado por traição. Desde então permanecia detido em um local não revelado por Teerã. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA