Milhares saem às ruas em atos contra Trump; 100 são detidos

De NY a Chicago, norte-americanos criticavam novo presidente

Donald Trump protest in Norwalk, California (foto: ANSA)
14:54, 10 NovNOVA YORK ZGT

(ANSA) - Milhares de pessoas saíram às ruas para protestar contra a eleição do magnata Donald Trump em 25 cidades dos Estados Unidos na noite desta quarta-feira (9).

O maior protesto ocorreu em Nova York, onde 5 mil pessoas foram até a Trump Tower com cartazes "Not my president" ("Não é meu presidente") e gritando palavras de ordem contra Trump. Muitos cartazes também lembravam das polêmicas da campanha eleitoral, como a construção de um muro contra imigrantes, e dos casos denunciados de abuso sexual.

De acordo com dados da polícia, ao menos 30 pessoas foram detidas durante os protestos na cidade.

Milhares de pessoas também foram às ruas na Filadélfia, em Chicago, Washington, Boston, Austin, Portland, Denver, San Diego, Oakland, Richmond, Nova Orleans, Los Angeles, San Francisco e Seattle, totalizando 100 prisões. Os locais foram onde a candidata derrotada Hillary Clinton venceu Trump com larga vantagem.

 

 


Encontro com Obama

Está previsto para esta quinta-feira (11) o primeiro encontro entre o atual presidente, Barack Obama, e o futuro na Casa Branca para iniciar as conversas para a transição de poder. Ontem, Obama falou que já colocou uma equipe à disposição para fazer uma boa transição política e disse que gostou da conversa com Trump por telefone.

 


Futuros secretários

A mídia norte-americana já começou a ventilar alguns nomes que podem fazer parte do futuro governo Trump. Entre eles, estão a ex-governadora do Alasca Sarah Palin e o ex-prefeito de Nova York Rudi Giuliani. Já o deputado Duncan Hunter é apontado como possível novo chefe do Pentágono. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA