Trump pede que NYT divulgue identidade de autor de artigo

Funcionário de alto escalão do governo publicou texto no jornal

Trump pede que NYT divulgue identidade de autor de artigo
Trump pede que NYT divulgue identidade de autor de artigo (foto: EPA)
14:37, 06 SetWASHINGTON ZBF

(ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, questionou hoje (6) a veracidade do artigo publicado pelo jornal "The New York Times" e escrito por um funcionário de alto escalão do governo que, sob anonimato, disse que membros de dentro da administração agem silenciosamente para impedir o republicano de tomar medidas perigosas.

"É uma vergonha que uma carta aberta anônima, escrita por um funcionário de alto escalão, seja publicada pelo The New York Times", disse Trump, criticando o artigo.

Em seu perfil no Twitter, o republicano também ironizou o caso e pediu que o NYT entregasse o responsável pelo artigo, em nome da "segurança nacional".

"Traição?", escreveu Trump. "Se esse funcionário de alto escalão existe, o NYT deve entregá-lo ou entregá-la imediatamente por questões de segurança nacional", completou.

A imprensa americana, por sua vez, começou uma "caça" pelo autor da carta para checar sua identidade. De acordo com o editorial anônimo, membros da administração estão trabalhando para frustrar partes da agenda de Trump e "proteger o país de suas piores inclinações".

O texto veio à tona na semana em que foram antecipados trechos do livro "Fear: Trump in the White House", escrito pelo jornalista Bob Woodward, responsável por divulgar o escândalo Watergate, na década de 1970, que levou à renúncia do então presidente Richard Nixon.

Na obra, o jornalista investigativo relata bastidores do governo e aponta para uma resistência a Trump.

Melania

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, chamou de "covarde" o autor do editorial anônimo publicado pelo jornal "The New York Times". "Isso não protege nosso país", disse ela em nota, qualificando o artigo como "sabotagem". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA