Casal que batizou filho como 'Adolf Hitler' é condenado

Justiça britânica considerou que houve incitação ao ódio

Casal integrava grupo de extrema-direita.
Casal integrava grupo de extrema-direita. (foto: Divulgação / Polícia de West Midlands)
16:58, 12 NovLONDRES ZFD

(ANSA) - Três militantes de extrema-direita britânicos, entre eles um casal que batizou seu filho como "Adolf Hitler", foram condenados por incitação ao ódio e difusão de ideias neonazistas e racistas. O processo foi concluído nesta segunda-feira (12) pela Justiça de Birmingham, na região central da Grã-Bretanha.

Adam Thomas, de 22 anos, e sua companheira, Claudia Patatas, de 37, são pais do menino Adolf Hitler Thomas. O outro condenado é Daniel Bogunovic, de 27 anos. Os três integravam o "National Action", grupo neonazista proibido no Reino Unido em 2016 por terrorismo, que foi recriado com outros nomes para fugir da fiscalização.

Durante o processo, foram mostradas imagens de Adam Thomas vestido como um integrante da Ku Klux Klan, série de movimentos racistas que existiram nos Estados Unidos desde o século XIX, enquanto segurava o filho no colo.

O acusado minimizou o ato, dizendo que "era uma brincadeira", apesar de ter admitido que se considerava racista. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA