Ohio suspende primárias por temor do novo coronavírus

Votações em outros três estados dos EUA foram mantidas

Votações em outros três estados dos EUA foram mantidas
Votações em outros três estados dos EUA foram mantidas (foto: EPA)
11:53, 17 MarWASHINGTON ZCC

(ANSA) - O governador de Ohio, Mike DeWine, anunciou nesta segunda-feira (17) o adiamento das primárias presidenciais em decorrência da "emergência sanitária" provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Apesar da decisão, os outros três estados - Arizona, Floride e Illinois - mantiveram a votação para a disputa democrata entre o ex-vice-presidente Joe Biden e o senador Bernie Sanders, mas com medidas de prevenção reforçadas.

"Durante este período, estamos enfrentando uma crise de saúde pública sem precedentes: a realização das eleições forçaria os funcionários e os eleitores a correrem o risco inaceitável de contrair o vírus", escreveu DeWine, no Twitter.

A decisão foi tomada por um tribunal de Ohio após acatar o pedido do governador para adiar as eleições para o início de junho, acreditando que poderia haver "dano irreparável" se os eleitores fossem às seções eleitorais na emergência do coronavírus.

O adiamento das primárias ficou por conta dos governantes dos estados, já que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerou a medida "desnecessária".

Os estados de Louisiana, Geórgia e Kentucky, que deveriam realizar votações posteriormente, mudaram as datas para maio e junho. Até o momento, a pandemia de Covid-19 já provocou a morte de mais de 70 pessoas e contaminou pelo menos 4 mil no território norte-americano. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA