OMS está preocupada com uso generalizado de máscaras

Diretor disse que proteção sozinha não impede pandemia

Diretor disse que proteção sozinha não impede pandemia
Diretor disse que proteção sozinha não impede pandemia (foto: ANSA)
15:54, 06 AbrROMA ZCC

(ANSA) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta segunda-feira (6) estar preocupada com o uso generalizado de máscaras pela população mundial como medida de prevenção contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Durante coletiva de imprensa realizada diariamente para atualizar a situação da pandemia, o diretor-geral da Tedros Adhanom Ghebreyesus, recomendou novamente a utilização da proteção exclusivamente para médicos, profissionais da saúde, doentes e pessoas que têm enfermos na residência.

"Estamos preocupados que o uso maciço de máscaras médicas pelas pessoas em geral possa ampliar a escassez dessas máscaras especializadas para as que mais precisam", afirmou Ghebreyesus, explicando que "em alguns lugares, essa escassez está colocando profissionais de saúde em risco real".

O diretor-geral da OMS ainda informou que o uso mais amplo continua sendo estudado pela organização, mas "máscaras sozinhas não impedem a pandemia do novo coronavírus".

Segundo ele, as proteções "só devem ser usadas como parte de um pacote compreensivo de intervenções". "Países devem continuar a descobrir, testar, isolar e tratar cada caso, rastrear cada contato", completou.

Para Ghebreyesus, o uso geral de máscaras deve ser levado em consideração nos países em que outras medidas, como lavar as mãos ou manter distância, são mais difíceis de aplicar devido à "falta de água ou condições de superlotação".

A pandemia da Covid-19 fez com que a procura por máscaras cirúrgicas aumentasse, provocando um colapso no estoque mundial. Diversas pessoas saudáveis, inclusive, estão utilizando a proteção, ainda que seja uma forma ineficaz e contrária às recomendações da OMS. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA