China nega ter atrasado informações sobre Covid para OMS

Matéria de agência revelou insatisfação da entidade com Pequim

China negou que tenha atrasado divulgação de informações sobre o vírus para a OMS no início da pandemia
China negou que tenha atrasado divulgação de informações sobre o vírus para a OMS no início da pandemia (foto: EPA)
14:25, 03 JunPEQUIM ZGT

(ANSA) - A China negou nesta quarta-feira (03) que tenha demorado a passar informações relevantes no início da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) para a Organização Mundial da Saúde (OMS), conforme uma matéria da agência de notícias Associated Press revelou.

"Não sei de onde vem esses 'documentos internos', mas as histórias publicadas são completamente inconsistentes em relação aos fatos", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, aos jornalistas em sua coletiva diária.

Segundo a matéria da AP, especialistas da OMS se queixaram em documentos internos de que Pequim estava demorando para repassar as informações sobre a nova doença Covid-19 ainda em janeiro deste ano. Entre os dados que não foram passados rapidamente, estava o genoma do novo vírus, o que provocou um atraso na busca por uma cura ou por vacinas para combater a doença.

Ainda conforme a matéria, a demora se deu por conta do rigoroso controle de informações do governo e os dados só foram repassados após três laboratórios fazerem o mapa genético do Sars-CoV-2. Em público, no entanto, a OMS sempre elogiou a colaboração chinesa e a "resposta rápida" à crise sanitária. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA