Justiça ordena soltura de Michael Cohen, ex-advogado de Trump

Representante tinha sido preso novamente no dia 10 de julho

Michael Cohen será liberado novamente do regime fechado
Michael Cohen será liberado novamente do regime fechado (foto: EPA)
13:37, 23 JulNOVA YORK ZGT

(ANSA) - Um juiz federal ordenou nesta quinta-feira (23) a libertação de Michael Cohen, ex-advogado do presidente Donald Trump, para que ele cumpra o restante de sua pena em prisão domiciliar.

Cohen havia recebido a autorização para mudar de regime em maio deste ano por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), mas foi reencaminhado para o presídio no dia 10 de julho.

À época, ele acusou o atual secretário de Justiça dos Estados Unidos, William Barr, de usar uma falsa justificativa para a sua recente volta à prisão.

O próprio juiz Alvin Hellerstein acabou dando razão para Cohen ao analisar os motivos da volta ao regime fechado, já que isso teria ocorrido por conta de uma cláusula em um contrato assinado pelo ex-advogado do presidente que impediria a produção ou publicação de um livro sobre o governo do republicano enquanto ele estivesse em regime domiciliar.

"Em 21 anos sendo juiz, eu nunca vi uma cláusula dessas. Eu concordo que a transferência de Cohen da domiciliar para a prisão foi uma retaliação. E uma retaliação por ele [Cohen] exercer seus direitos previstos pela primeira emeda sobre a publicação de um livro", disse o magistrado.

Cohen admitiu culpa em 2018 e foi condenado por fraude e violação à lei de financiamento eleitoral. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA