UE atualiza lista de países 'seguros' para entrada no território

Com números preocupantes de Covid, Brasil continua fora de lista

Rua na cidade de Milão, na Itália
Rua na cidade de Milão, na Itália (foto: ANSA)
21:01, 22 OutBRUXELAS ZCC

(ANSA) - A União Europeia atualizou nesta quinta-feira (22) a lista de países não pertencentes ao bloco considerados seguros para permitir a entrada de cidadãos nos territórios europeus.

Com isso, o Conselho da UE recomendou a retirada gradual das restrições de viagens não essenciais nas fronteiras externas para nove países, seis a menos do que a lista anunciada em julho passado. São eles: Austrália, Japão, Nova Zelândia, Ruanda, Singapura, Coreia do Sul, Tailândia e Uruguai.

A China, incluindo as regiões administrativas especiais - Hong Kong e Macau -, também foram incluídas, mas sujeitas a confirmação de reciprocidade, ou seja, terão que reabrir as suas fronteiras à UE.

Os cidadãos de Andorra, Mônaco, San Marino e do Vaticano são considerados residentes do bloco e, portanto, estão na lista permitida.

A atualização foi feita com base na tendência das curvas epidemiológicas e nas medidas de contenção e exclui Argélia, Montenegro, Macedônia do Norte, Marrocos, Geórgia e Tunísia. O Brasil, Estados Unidos, Rússia e Índia, com números ainda alarmantes do novo coronavírus (Sars-CoV-2), continuam de fora.

Segundo nota oficial, para a elaboração da lista de países foram determinados critérios como o número de casos de contágio nos últimos 14 dias - e por cada 100 mil habitantes - ser idêntico ou abaixo da média da UE, haver estabilização ou redução de tendência de novos casos neste período em comparação com os 14 dias anteriores e a resposta em termos globais à pandemia, tendo em conta aspectos como os testes realizados, medidas de contenção, vigilância e tratamentos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA