China proíbe emissora BBC de ir ao ar por 'violação de conteúdo'

Mídia estatal diz que jornalistas infringiram 'imparcialidade'

BBC World News foi banida pela China
BBC World News foi banida pela China (foto: Reprodução)
14:30, 11 FevPEQUIM ZGT

(ANSA) - A Administração Nacional de Rádio e Televisão (NRTA) proibiu que a emissora "BBC World News" vá ao ar na China por acusar jornalistas de "infringir princípios de veracidade e imparcialidade no jornalismo", informou o jornal estatal "Global Times" nesta quinta-feira (11).

"Observadores chineses disseram que a BBC se tornou em uma 'fonte de rumores' que deliberadamente joga a China na lama, e a decisão de suspender a emissora é uma clara mensagem que a China não aceita notícias falsas", diz ainda a publicação estatal, citando "violação de conteúdo".

Com a decisão, não será mais possível assistir o canal em qualquer parte do território chinês.

No longo texto do jornal, há citações do que os chineses consideraram como "fake news", como as acusações de diversas ONGs e governos internacionais de violações de direitos humanos da minoria muçulmana uigur em Xinjiang e sobre a repressão feita pelas autoridades chinesas contra aqueles que violavam o lockdown por conta da pandemia de Covid-19.

O texto ainda cita as matérias em prol dos manifestantes pró-democracia de Hong Kong, que chega a classificar de "cruzada" da mídia internacional contra Pequim.

Já a agência estatal Xinhua diz que como o canal britânico "não satisfaz os requisitos para transmitir na China como canal exterior", e que por isso a "BBC World News não está autorizada a continuar o seu serviço no interior do território chinês".

"A NRTA não aceitará o pedido de transmissão do canal para o novo ano", diz ainda a nota divulgada. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA