Moderna anuncia atraso na entrega de vacinas na UE neste mês

Empresa afirmou que os atrasos serão compensados em março
Empresa afirmou que os atrasos serão compensados em março (foto: ANSA)
17:02, 16 FevROMA ZCC

(ANSA) - A empresa farmacêutica americana Moderna anunciou nesta terça-feira (16) que haverá um atraso nas entregas de sua vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Europa durante o mês de fevereiro.

A informação foi confirmada em coletiva de imprensa pela porta-voz da Comissão Europeia, Vivian Loonella, que garantiu que "os atrasos serão compensados em março".

A União Europeia (UE) fechou um contrato com a Moderna para o fornecimento de 160 milhões de doses da vacina. Além disso, atualmente existem negociações para um acordo de aquisição de mais 150 milhões de ampolas.

Segundo a porta-voz, porém, as conversas em curso não podem ser comentadas.

O atraso da Moderna é o terceiro registrado na União Europeia pelas indústrias farmacêuticas, depois dos anunciados pela Pfizer/BioNTech, no início de mês, e do laboratório AstraZeneca.

Os contratos fechados para garantir vacinas contra a Covid-19 preveem 100 milhões de doses neste primeiro trimestre, sendo 33 milhões este mês e 55 milhões em março, além dos 18 milhões de ampolas em janeiro.

O plano da Comissão Europeia é imunizar 70% da população adulta em todos os Estados-membros até ao final do verão deste ano. Ao todo, a UE tem contratos e está em negociações com um total de oito vacinas anti-Covid (Pfizer/ BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Sanofi-GSK, Janssen Pharmaceutica NV, CureVac, Novavax e Valneva).

EUA -

Nos estados Unidos, a Moderna planeja entregar 100 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus ao governo americano até o final de março.

O plano ainda prevê outros 100 milhões até maio e um lote de mais 100 milhões até julho, de acordo com um comunicado da empresa.

"O compromisso com as entregas está associado ao aumento da produção nos últimos meses e à previsão de novo aumento nos próximos meses", diz o texto. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA