OMS aprova uso emergencial da vacina anti-Covid da Janssen

Esta é a primeira vez que um imunizante de dose única recebe o registro

Esta é a primeira vez que um imunizante de dose única recebe o registro
Esta é a primeira vez que um imunizante de dose única recebe o registro (foto: EPA)
15:39, 12 MarGENEBRA ZCC

(ANSA) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, nesta sexta-feira (12), o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Janssen-Cilag, pertencente à multinacional americana Johnson & Johnson.

Esta é a primeira vez que um imunizante de dose única recebe o registro, o que pode acelerar a vacinação contra o novo coronavírus Sars-CoV-2.

"Cada nova ferramenta, segura e eficaz, contra a Covid-19 é mais um passo para controlar a pandemia", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

A vacina usa um método tradicional de produção, com um adenovírus modificado, mas tem uma grande vantagem na comparação com os demais: é aplicada em apenas uma dose. Além disso, tem as vantagens desse tipo de vacina, que são o transporte e armazenamento em temperaturas de 2ºC a 8ºC, o normal de uma geladeira, e a facilidade de distribuição e produção.

A autorização abre caminho para a distribuição de centenas de milhões de doses para países que não possuem órgãos reguladores para determinar a eficácia e segurança de um medicamento.

Com isso, a vacina poderá integrar o programa Covax Facility, criado pela OMS, para garantir acesso justo aos imunizantes a países em desenvolvimento.

De acordo com Tedros, o projeto já adquiriu 500 milhões de doses da vacina da Janssen e espera iniciar a distribuição a partir de julho.

Até o momento, a Organização Mundial da Saúde já autorizou o uso das vacinas da Pfizer/BioNTech e da Universidade de Oxford/AstraZeneca. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA