UE relata 30 casos de trombose em 5 milhões de vacinados

Agência voltou a reiterar segurança de vacina da AstraZeneca

A diretora da EMA, Emer Cooke, em coletiva de imprensa virtual
A diretora da EMA, Emer Cooke, em coletiva de imprensa virtual (foto: EPA)
12:52, 16 MarBRUXELAS ZLR

(ANSA) - A agência de medicamentos da União Europeia (EMA) afirmou nesta terça-feira (16) que foram registrados 30 casos de trombose e embolia em quase 5 milhões de pessoas vacinadas com o imunizante anti-Covid da AstraZeneca no bloco.

O número foi divulgado durante uma coletiva de imprensa da diretora da EMA, Emer Cooke, em meio à suspensão do uso da vacina em mais da metade dos países da UE.

"Até 10 de março, foram 30 casos", declarou Cooke, fazendo a ressalva de que o número real deve ser um pouco maior, já que alguns episódios foram relatados no último fim de semana.

Dados do Gabinete de Estatísticas da UE (Eurostat) apontam que cerca de 1,7 milhão de pessoas morrem anualmente no bloco devido a doenças no sistema circulatório, incluindo trombose e embolia, problemas verificados em pessoas recém-vacinadas.

Segundo a EMA, não há até o momento nenhuma evidência que comprove uma relação de causa-efeito entre o imunizante da AstraZeneca e problemas graves de coagulação sanguínea, que não fazem parte dos efeitos colaterais listados na bula do medicamento.

"A relação risco-benefício da vacina da AstraZeneca permanece positiva. Quando se vacina milhões de pessoas, não é raro que surjam reações adversas, e nosso papel é avaliar se são efeitos colaterais reais ou coincidências", disse Cooke.

A diretora, no entanto, reconheceu que a suspensão da vacina em muitos países da UE pode aumentar a desconfiança dos cidadãos europeus. "Nossa tarefa é manter a confiança na segurança e na eficácia das vacinas", acrescentou.

A agência fará uma reunião na quinta-feira (18) para dar seu parecer definitivo sobre os casos de coagulação sanguínea em pessoas recém-vacinadas. (ANSA)  

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA