Hong Kong retomará uso de vacina da Pfizer

Campanha será reiniciada a partir desta segunda-feira (5)

Cerca de 460 mil pessoas foram vacinadas em Hong Kong
Cerca de 460 mil pessoas foram vacinadas em Hong Kong (foto: EPA)
12:42, 01 AbrPEQUIM ZRS

(ANSA) - Hong Kong voltará a administrar doses da vacina anti-Covid da Pfizer e da BioNTech na próxima segunda-feira (5), após ter recebido garantias da empresa farmacêutica de que os problemas de embalagem de um lote não afetaram os produtos.

A suspensão foi decidida depois que a empresa Fosun, responsável pela distribuição da Pfizer na China, confirmar um problema nas tampas dos frascos de um dos lotes.

"A BioNTech nos disse que o lote de vacinas em questão não apresentava problemas de qualidade e segurança. A administração será retomada na segunda-feira", disse o chefe do Serviço Civil de Hong Hong, Patrick Nip.

Mais de 180 mil pessoas foram afetadas pela suspensão de 12 dias da vacina, incluindo cerca de 30 mil indivíduos que deveriam receber a segunda dose do imunizante da Pfizer/BioNTech.

Desde o início da campanha de vacinação em Hong Kong, por volta de 460 mil residentes receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus Sars-CoV-2, representando cerca de 7% da população com mais de 16 anos de idade.

A ministra da Saúde de Hong Kong, Sophia Chan, informou que os frascos que apresentaram defeitos foram descartados e as doses não foram administradas.

Além da vacina da Pfizer/BioNTech, o governo de Hong Kong também está imunizando a população com doses da Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA