Greta Thunberg doa 100 mil euros para consórcio Covax Facility

Além da distribuição de vacinas, sueca também criticou Bolsonaro

Greta fez críticas à distribuição de vacinas no mundo e também ao presidente Jair Bolsonaro
Greta fez críticas à distribuição de vacinas no mundo e também ao presidente Jair Bolsonaro (foto: ANSA)
14:19, 19 AbrSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - A ativista ambiental Greta Thunberg anunciou nesta segunda-feira (19) uma doação de 100 mil euros, através de sua fundação, para o consórcio Covax Facility.

A ideia é ajudar a Organização Mundial da Saúde (OMS) e demais parceiros a fazerem a entrega de vacinas anti-Covid para os países mais pobres.

"Cerca de uma em cada quatro pessoas de países de alta renda receberam a vacina da Covid-19, em comparação com uma em cada 500 nos países de baixa renda. Minha fundação vai doar 100 mil euros para apoiar o Covax a fim de garantir uma distribuição global mais justa da vacina contra a Covid-19", escreveu a ativista em sua conta no Twitter.

O Covax é um consórcio que reúne países, órgãos e empresas internacionais para ajudar os países pobres a terem acesso às vacinas da Covid-19. Conforme o último relatório, de 16 de abril, foram enviadas 39 milhões de doses para 114 países até o momento.

Também nesta segunda-feira, Greta participou de uma coletiva de imprensa em Genebra e voltou a fazer críticas à gestão de Jair Bolsonaro tanto nas questões ambientais como na pandemia.

"Jair Bolsonaro tem grande responsabilidade tanto na questão climática como na pandemia, sobretudo por causa da resposta que o Brasil tem sobre a Covid-19", disse a jovem ativista, que acrescentou que o mandatário "fracassou em assumir responsabilidades".

Essa não é a primeira vez que ela critica Bolsonaro, que já se referiu à jovem como "pirralha" - o que fez Greta até trocar sua biografia no Twitter. A sueca é uma voz ativa na defesa do meio ambiente e, consequentemente, da Amazônia. Ela já fez também doações para ONGs que atuam na região. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA