Rússia anuncia fim de exercício militar na fronteira da Ucrânia

Concentração de tropas estava provocando tensão com europeus

Shoigu anunciou o início da retirada das tropas da região da fronteira com a Ucrânia a partir desta sexta-feira
Shoigu anunciou o início da retirada das tropas da região da fronteira com a Ucrânia a partir desta sexta-feira (foto: EPA)
12:54, 22 AbrMOSCOU ZGT

(ANSA) - O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou nesta quinta-feira (22) que o país está começando a retirar as tropas militares da área próxima à fronteira com a Ucrânia após os exercícios realizados nas últimas semanas serem considerados "satisfatórios".

"As tropas demonstraram sua capacidade de garantir um defesa confiável", ressaltou Shoigu ao anunciar a saída após o maior dos testes até o momento ter sido realizado na Crimeia - território ucraniano anexado unilateralmente pelos russos em 2014.

Conforme o ministro, o retorno às bases militares dos 10 mil soldados, além de navios e aeronaves, começa já a partir desta sexta-feira (23).

Também nesta quinta-feira, o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitri Peskov, informou que o convite do líder ucraniano, Volodymyr Zelensky, para uma reunião bilateral no Donbass ainda será respondido. Segundo a agência russa Tass, "o presidente irá dar uma resposta ele mesmo se julgar necessário".

Pouco depois da coletiva diária de Peskov, Putin se manifestou publicamente e disse que está pronto para receber o seu homólogo ucraniano "a qualquer momento" em Moscou.

A presença dos milhares de militares russos nas áreas fronteiriças elevou a tensão com o governo de Kiev, com os países europeus e com os Estados Unidos.

O temor das potências ocidentais era de que Moscou poderia iniciar uma guerra local para ocupar a área do Donbass, que desde o fim de 2013 está em conflito por conta de grupos separatistas pró-Rússia. No entanto, não está claro se a retirada das tropas acalmará a tensão na região. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA