EUA aprovam vacina da Pfizer para jovens de 12 a 15 anos

Imunizante já era usado em adolescentes com mais de 16 anos

Imunizante já era usado em adolescentes com mais de 16 anos
Imunizante já era usado em adolescentes com mais de 16 anos (foto: ANSA)
08:18, 11 MaiWASHINGTON ZCC

(ANSA) - A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) autorizou nesta segunda-feira (10) o uso emergencial da vacina anti-Covid da Pfizer/BioNTech em adolescentes entre 12 e 15 anos.

O imunizante já era administrado em jovens maiores de 16 anos e em toda a população acima dessa faixa etária. Agora, com o aval da agência regulatória, será possível também iniciar a vacinação nas escolas de ensino médio com o objetivo de finalizá-la antes do outono

"Ter uma vacina autorizada para uma população mais jovem é um passo essencial para continuar diminuindo a imensa pressão no sistema público de saúde causado pela pandemia", disse o médico Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA.

Segundo comunicado, a agência afirmou que a vacina Pfizer/BioNTech atendeu aos critérios legais e seus benefícios em indivíduos com 12 anos de idade ou mais superam os riscos.

No entanto, a FDA reconheceu que crianças e adolescentes geralmente têm formas mais leves da Covid-19 do que adultos, mas alertou que no país foram registrados cerca de 1,5 milhão de contágios em adolescentes entre 11 e 17 anos entre março de 2020 e abril de 2021.

Além disso, foi ressaltado o estudo feito com 2.260 adolescentes de 12 a 15 anos. Destes, 1.131 participantes receberam a vacina e 1.129 receberam placebo. Durante os testes clínicos, foram observados 18 casos de Covid-19 no grupo placebo contra nenhum no grupo imunizado.

Em março passado, os dois laboratórios já haviam anunciado que a taxa de eficácia do imunizante foi de 100% nos adolescentes com idades entre 12 e 15 anos.

A FDA agendou uma reunião para o mês que vem para discutir a possibilidade de autorizar a aplicação da vacina em menores de 12 anos.

Na semana passada, o presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu atingir a marca de 70% da população adulta vacinada com ao menos uma dose até o feriado de 4 de julho. 

Variantes –

Em comunicado à imprensa, a Pfizer informou que “não há indícios” de que uma nova fórmula da vacina desenvolvida em parceria com a BioNTech seja necessária contra variantes.

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA