Justiça dos EUA mantém tutela de pai sobre Britney Spears

Caso não se refere à última audiência em que cantora participou

Britney está sob tutela do pai há 13 anos e tenta se libertar da decisão (foto: EPA)
11:24, 01 JulNOVA YORK ZGT

(ANSA) - Um tribunal de Los Angeles negou nesta quinta-feira (1º) o pedido da defesa da cantora Britney Spears de remover a tutela de seu pai, Jamie Spears. O genitor tem controle total sobre as decisões financeiras, trabalhistas e até pessoais da artista há 13 anos.

No entanto, a decisão não se remete à última audiência judicial sobre o caso, no qual Britney participou e, muito emocionada, pediu o fim da medida legal sobre sua vida.

O pedido analisou uma solicitação feita pelo advogado em setembro do ano passado, que queria que a empresa Bessemer Trust, da Califórnia, assumisse a tutela em questões de gestão patrimonial e financeira e removesse Jamie da medida protetiva.

A juíza Brenda Penny afirmou que era preciso apresentar documentação legal e embasada para justificar a solicitação de mudança, conforme informou a emissora "CNN".

Na última semana, o depoimento de cerca de 20 minutos foi o primeiro que a cantora deu de maneira formal sobre o caso. Até então, Britney se mantinha em silêncio sobre a sua situação. No entanto, as suas falas foram chocantes quando foram reveladas.

A artista de 39 anos afirmou que queria ter sua "vida de volta" após 13 anos de tutela do pai porque, durante esse período, foi obrigada a trabalhar e a fazer turnês contra sua vontade, disse que não podia fazer nada sem o consentimento do pai e dos familiares e revelou, inclusive, que queria ter mais um filho, mas Jamie não permitia que ela retirasse o DIU - o dispositivo intrauterino que impede uma gravidez.

Por conta da situação, fãs da cantora vem há alguns anos fazendo o movimento #FreeBritney para que a artista possa retomar o controle de sua vida.

Em um documentário publicado nos Estados Unidos, amigos e advogados que atuaram no caso chegaram a dizer que ela não se incomodava com a adição de uma empresa para ajudar a gerenciar seu patrimônio, mas que queria ter uma vida normal. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA