Após polêmica, Boris Johnson entra em isolamento por Covid

Premiê tinha dito que faria testes diários, mas não se isolaria

Johnson recuou da ideia de testar programa-piloto do governo após críticas
Johnson recuou da ideia de testar programa-piloto do governo após críticas (foto: EPA)
13:29, 18 JulROMA ZGT

(ANSA) - O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Jonhson, anunciou neste domingo (18) que entrou em quarentena após ter contato com o ministro da Saúde, Sajid Javid, que testou positivo para a Covid-19 um dia antes.

A decisão de Johnson veio após uma intensa polêmica nacional, já que o premiê tinha informado que não se isolaria e faria apenas testes diários para verificar se estava com a doença. A ideia era seguir um novo programa-piloto que está sendo testado no país, que permite evitar a quarentena obrigatória ao fazer testagens todos os dias.

A oposição, liderada pelos Trabalhistas, criticou duramente a decisão de Johnson de não seguir o isolamento e afirmou que o premiê estava tendo um "tratamento especial e exclusivo" enquanto os trabalhadores são obrigados a permanecer em casa.

"Eles não seguem as regras que criaram e esperam que os eleitores sigam. Esse governo trata os cidadãos olhando de cima para baixo, acha que está acima da lei e que as regras não o atinge", escreveu a número dois do partido, Angela Rayner, em seu Twiter.

Outro parlamentar da oposição, Darren Jones, ressaltou que precisou cancelar "uma semana inteira de trabalho porque recebi a recomendação governista de me ausentar até a sexta-feira".

"Ninguém me ofereceu o programa-piloto, assim como não foi oferecido a nenhum trabalhador desse país", pontuou Jones.

O Reino Unido vem enfrentando uma forte alta nos casos da doença - foram mais de 50 mil no sábado (17) - por conta da disseminação da variante Delta. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA