Israel aplicará 3ª dose anti-Covid para maiores de 60 anos

Campanha de reforço será iniciada no próximo domingo (1º)

Campanha de reforço será iniciada no próximo domingo
Campanha de reforço será iniciada no próximo domingo (foto: EPA)
20:27, 29 JulTEL AVIV ZCC

(ANSA) - As autoridades sanitárias de Israel anunciaram nesta quinta-feira (29) que os cidadãos com mais de 60 anos de idade poderão receber uma terceira dose de vacina anti-Covid a partir do próximo domingo (1º).

Segundo o Ministério da Saúde, os idosos israelenses que já foram completamente vacinados há mais de seis meses vão poder receber a dose de reforço do imunizante desenvolvido pela Pfizer.

A decisão foi confirmada pelo primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, durante discurso televisivo. A campanha de vacinação complementar será realizada diante do aumento no número de casos nas últimas semanas devido à propagação da variante Delta.

"Peço a todas as pessoas mais velhas já vacinadas que aceitem esta dose suplementar. Protejam-se", pediu Bennett, informando que o presidente do país, Isaac Herzog, de 60 anos, também será imunizado com a terceira dose nesta sexta-feira (30).

De acordo com o premiê, "as vacinas protegem contra a mortalidade, como acontece com a vacina contra a gripe, que deve ser tomada de novo de tempos em tempos".

Israel é o primeiro país do mundo a aplicar uma dose de reforço após as duas doses anti-Covid. Ontem, uma equipe de especialistas aconselhou o governo a iniciar a distribuição da terceira dose depois de notar um declínio na eficácia da vacina entre aqueles que foram imunizados há seis meses.

Atualmente, pelo menos 55% da população israelense já está totalmente imunizada. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA