Talibã tem ao menos 18 capitais de província do Afeganistão

Diversos países anunciaram que vão evacuar embaixadas em Cabul

Diversos países anunciaram que vão evacuar embaixadas em Cabul
Diversos países anunciaram que vão evacuar embaixadas em Cabul (foto: EPA)
16:09, 14 AgoROMA ZCC

(ANSA) - O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, realizou neste sábado (14) "discussões urgentes" e "consultas rápidas" com líderes locais para garantir "paz e estabilidade" no país, enquanto o grupo fundamentalista islâmico Talibã conquistou a 18ª das 34 capitais de província no país asiático e está perto de chegar a Cabul.

Além de cidades importantes como Kandahar, segunda maior do Afeganistão, Herat e Lashkar, capital da província de Helmand, os rebeldes conseguiram o distrito de Char Asyab, a apenas 11 quilômetros ao sul da capital afegã.

De acordo com a agência de notícias AFP, o grupo conseguiu conquistar também Mazar-i Sharif, capital da província de Balkh e reduto de forças tradicionalmente hostis aos jihadistas, após violentos combates. Hoje, o Exército afegão havia realizado novos ataques aéreos no centro comercial que era a única grande cidade no norte do país que não tinha sido tomada.

Com exceção de Cabul, Jalalabad (leste), Gardez e Khost (sudeste) são as únicas outras cidades importantes ainda controladas pelo governo.

Os Estados Unidos e o Reino Unido deslocaram tropas às pressas para ajudar a evacuar as suas embaixadas, após os militantes assumirem o controle de boa parte do país. A Itália, por sua vez, se prepara também para retirar diplomatas e cidadãos de Cabul.

O governo do premiê italiano, Mario Draghi, iniciou os procedimentos para providenciar o retorno à Itália de funcionários da embaixada italiana em Cabul, tendo em vista a deterioração das condições de segurança no Afeganistão.

Diversos afegãos fugiram das províncias para a capital, tendo em vista o avanço e domínio do Talibã pelo país. "Como seu presidente, meu foco é impedir que haja mais instabilidade, violência e deslocamento do meu povo", disse Ghani, em um breve discurso na TV, acrescentando que consultou líderes do governo, dirigentes políticos e parceiros internacionais.

"Estas consultas avançam rapidamente e o resultado será partilhado com os nossos compatriotas muito em breve", contou.

Além disso, o presidente afegão prometeu remobilizar as Forças Armadas para lutar contra o grupo fundamentalista. "A remobilização de nossas forças de segurança e defesa é nossa prioridade número um e medidas sérias estão sendo tomadas para esse fim", ressaltou.

Mais cedo, o governo americano informou que pretende evacuar o Afeganistão até 31 de agosto, data fixada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para a retirada das tropas. Essas são estimativas do Pentágono, que até o final do fim de semana pretende enviar 3 mil soldados ao aeroporto de Cabul para garantir a segurança das operações. Um segundo contingente de fuzileiros navais chegou neste sábado.

Atualmente, cerca de 4,2 mil pessoas trabalham na embaixada americana na capital afegã. Os EUA pretendem evacuar "milhares de pessoas por dia", afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA