Draghi e Merkel discutem proteção humanitária para afegãos

Líderes da Itália e Alemanha conversaram por telefone

Merkel e Draghi conversaram sobre situação do Afeganistão por telefone
Merkel e Draghi conversaram sobre situação do Afeganistão por telefone (foto: ANSA)
14:30, 17 AgoROMA ZGT

(ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, e a chanceler alemã, Angela Merkel, discutiram nesta terça-feira (17) por telefone sobre a situação do Afeganistão em meio à retomada de poder do grupo fundamentalista Talibã.

Segundo a nota oficial divulgada pelo governo italiano, os líderes "discutiram a proteção humanitária de todos os que colaboraram com as instituições italianas e alemães nesses anos e das categorias mais vulneráveis, a começar pelas mulheres afegãs".

O comunicado informa ainda que Draghi e Merkel "aprofundaram" as medidas que devem ser tomadas no âmbito da União Europeia, do G7 e do G20, este último, está sob presidência da Itália, para garantir a "estabilidade do Afeganistão e a tutela das conquistas em matéria de direitos humanos e das liberdades fundamentais obtidas ao longo dos últimos 20 anos".

Nesta terça-feira, os ministros das Relações Exteriores dos países da União Europeia se reúnem para debater quais medidas serão tomadas para lidar com a situação afegã. Enquanto isso, o Reino Unido planeja realizar um encontro unindo G7 e o Conselho de Segurança das Nações Unidas para ter uma voz única na relação com os talibãs.

Desde que o grupo terrorista, que também tem uma vertente política, tomou o poder em Cabul no domingo (15), a comunidade internacional tenta se mobilizar para saber o que fazer. A prioridade, segundo os maiores governos, é evacuar os civis, militares e diplomatas que colaboraram com os estrangeiros durante os últimas 20 anos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA