FMI suspende recursos para Afeganistão por incerteza no governo

Medida foi tomada em decorrência da atual crise no país

Medida foi tomada em decorrência da atual crise no país
Medida foi tomada em decorrência da atual crise no país (foto: ANSA)
20:11, 18 AgoWASHINGTON ZCC

(ANSA) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta quarta-feira (18) que decidiu suspender os recursos da instituição para o Afeganistão, incluindo uma nova alocação de reservas de Direitos Especiais de Saque.

A medida foi tomada em decorrência da atual situação de grande incerteza no território afegão, após o grupo fundamentalista islâmico Talibã assumir o controle do país.

Em comunicado, o porta-voz da entidade, Gerry Rice, afirmou que, "como sempre acontece, o FMI é guiado pelas opiniões da comunidade internacional" e, atualmente, existe "uma falta de clareza" sobre o reconhecimento do governo do Talibã.

"Atualmente, há uma falta de clareza na comunidade internacional em relação ao reconhecimento de um governo no Afeganistão, em consequência da qual o país não pode acessar DES ou outros recursos do FMI", acrescentou.

O FMI é financiado com contribuições de seus 190 países membros, e os Estados Unidos são o maior acionista. A instituição, que foi estabelecida após a Segunda Guerra Mundial para ajudar a estabilizar a economia global, deveria creditar US$460 milhões ao Afeganistão como parte da injeção de liquidez de US$ 650 bilhões acertada pelos países-membros.

A suspensão seguiu também a pressão do governo de Joe Biden para garantir que as reservas não chegassem ao Talibã. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA