Europa tem obrigação de acolher afegãos, diz conselho

Barreira na fronteira entre Grécia e Turquia para bloquear afegãos
Barreira na fronteira entre Grécia e Turquia para bloquear afegãos (foto: Reprodução)
11:59, 30 AgoESTRASBURGO ZLR

(ANSA) - A comissária de direitos humanos do Conselho da Europa, Dunja Mijatovic, afirmou nesta segunda-feira (30) que os Estados-membros do órgão têm obrigação de acolher refugiados do Afeganistão.

A declaração chega enquanto alguns integrantes da instituição, como Grécia, Eslovênia e Hungria, já se movimentam e constroem até muros para barrar possíveis fluxos de afegãos.

"Os Estados-membros devem honrar suas obrigações em matéria de acolhimento de quem foge da terrível situação no Afeganistão. Os países têm capacidade individual e coletiva para fazê-lo", declarou Mijatovic, que chefia o Conselho da Europa desde abril de 2018.

"Muitos governos enviaram sinais positivos, se dizendo prontos a dar hospitalidade aos afegãos, mas muitos outros Estados sugeriram, anunciaram ou tomaram medidas para fechar fronteiras, limitar pedidos de refúgio ou recusá-los", acrescentou a comissária.

O Conselho da Europa é um organismo independente com sede em Estrasburgo e que reúne quase todos os países do velho continente. Seu objetivo é promover o respeito aos direitos humanos em seus Estados-membros.

A tomada do poder pelo Talibã no Afeganistão já provocou a evacuação de mais de 100 mil civis pelos Estados Unidos e pelos países que participaram da missão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

No entanto, o alto comissário das Nações Unidas (ONU) para Refugiados, Filippo Grandi, já alertou que a crise "está apenas no início", uma vez que o Afeganistão já soma mais de 550 mil deslocados internos em 2021, sendo que muitas dessas pessoas podem buscar proteção em outros países. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA