Golpistas dizem ter 'capturado' presidente da Guiné

País africano vive tentativa de golpe neste domingo

Guiné vive tentativa de golpe neste domingo
Guiné vive tentativa de golpe neste domingo (foto: CELLOU BINANI / AFP)
11:44, 05 SetCONAKRY ZGT

(ANSA) - Um grupo de golpistas informou neste domingo (5) que capturou o presidente de Guiné, Alpha Condé, e dissolveu o governo do país, informa a revista "Jeune Afrique" e a agência AFP. A informação não foi confirmada de maneira oficial.

Pouco antes da declaração dos insurgentes, a presidência havia emitido um nota dizendo que o ataque à residência oficial havia sido "repelido" pelas forças especiais de proteção.

A agência russa Sputnik informa que o ataque contra o governo está sendo liderada pelo coronel Mamady Doumbouya, que teria servido para a Legião Estrangeira Francesa - a França colonizou o país até 1958.

Forças leais a Condé, inclusive, teriam detido 25 militares ligados a Doumbouya também neste domingo.

Desde o início da manhã, os jornalistas que estão no país africano e moradores nas redes sociais relataram que muitos tiros estavam sendo ouvidos pelas ruas da capital Conakry.

Conforme os depoimentos, os soldados leais ao governo pediam para os moradores voltarem para suas casas e não saírem nas ruas para nada.

A Guiné é um país de 12 milhões de habitantes e está localizada na África Ocidental. Condé está no cargo de presidente desde 2010, tendo sido reeleito em 2015. Em 2011, um outro ataque à residência oficial do presidente matou um guarda e deixou vários outros feridos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA