Islândia reconta votos e mulheres 'perdem' maioria no Parlamento

Comissão eleitoral havia anunciado que elas representavam 52,3%

Islândia anunciou que recontagem mudou divisão entre homens e mulheres no Parlamento
Islândia anunciou que recontagem mudou divisão entre homens e mulheres no Parlamento (foto: Ansa)
18:34, 26 SetREYKYAVIK ZGT

(ANSA) - No fim da tarde deste domingo (26), a presidente da Comissão Eleitoral da Islândia, Ingi Tryggvason, anunciou que a recontagem de votos para o Parlamento mostrou que as mulheres não terão uma maioria na Casa.

A recontagem foi realizada em seis circunscrições e três mulheres que haviam vencido viram o resultado virar de maneira contrária. Com isso, ao invés das 33 eleitas, que representavam 52,3% das 63 cadeiras disponíveis, elas somarão 30 - 47,6%.

O resultado havia sido bastante alardeado pelo governo local, já que seria a primeira vez na história que um país europeu tinha um Parlamento formado majoritariamente por mulheres.

Com o percentual, porém, o país continua à frente da Suécia como a nação do continente com a maior quantidade de representantes femininas no Legislativo. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA