Tunísia tem 1ª mulher premiê do mundo árabe

Romdhane foi indicada pelo presidente, que suspendeu Parlamento

Romdhane assumirá governo em momento de crise política (foto: EPA)
11:20, 29 SetTÚNIS ZGT

(ANSA) - O presidente da Tunísia, Kais Saied, nomeou Najla Bouden Romdhane para ser a nova premiê do país nesta quarta-feira (29). Com isso, ela se tornou a primeira mulher a assumir a chefia de um governo do país e em todo o mundo árabe.

Romdhane tem uma longa carreira ligada à engenharia e à educação, tendo trabalhado em diversas instituições importantes do país. Em 2015, ela também atuou em uma das diretorias do Ministério da Educação tunisiano. A nova premiê ainda atuou no Banco Mundial.

Em um vídeo publicado pela Presidência, Saied afirmou que a missão de Romdhane será "combater a corrupção" e formar "um governo coeso" para o país, que vive uma turbulenta crise política.

A nomeação dela ocorre após Saied destituir, em 25 de julho, o premiê anterior Hichem Mechichi e suspender o Parlamento. A atitude veio na esteira de protestos contra a gestão do governo da crise econômica e da pandemia de Covid-19. O presidente, eleito em 2019, se apoiou em um artigo da Constituição que permite o congelamento dos trabalhos parlamentares em caso de "perigo iminente".

Um mês depois, ele prorrogou a crise política ao estender "por prazo indeterminado" a suspensão do Parlamento. A atitude foi vista pelo partido islâmico Ennahda, o maior no Legislativo, como uma "tentativa de golpe de Estado" de Saied.

O atual mandatário é apenas o segundo eleito por voto universal no país, que foi berço do movimento Primavera Árabe em 2010. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA