Jornalista ucraniana teria sido presa por militares russos

Iryna Dubchenko não dá sinais de vida desde 26 de março

Iryna Dubchenko não entra mais em contato com a irmã desde o dia 26 de março
Iryna Dubchenko não entra mais em contato com a irmã desde o dia 26 de março (foto: Reprodução/Twitter)
13:14, 29 MarROMA ZGT

(ANSA) - Os militares russos prenderam a jornalista ucraniana Iryna Dubchenko, que colaborava com a agência de notícias Unian, no distrito de Rozivka, na região de Zaporizhzhia, informou a própria empresa de comunicação nesta terça-feira (29).

Segundo a Unian, a irmã da profissional, Oleksandra, relatou que não tem mais contato com Iryna desde o dia 26 de março. Conforme seu relato, a repórter foi presa e levada para a área separatista de Donetsk.

"De acordo com o chamado 'comandante de Rozivka', minha irmã foi levada para Donetsk para ser investigada por conexão com as Forças Armadas", relatou Oleksandra à Unian.

A jornalista morava na localidade para cuidar de uma avó idosa e, poucos dias antes de ser presa, conseguiu enviar sua filha para a casa dos pais, que moram em Zaporizhzhia.

Outro repórter que atua na região, Yakiv Noskov, afirmou à agência ucraniana que "Iryna foi traída por inimigos dos moradores locais" e entregue para os russos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA