G7 anuncia sanções contra TVs russas e acordo sobre petróleo

Encontro virtual contou com a presença de Zelensky
Encontro virtual contou com a presença de Zelensky (foto: EPA)
14:35, 08 MaiROMA ZCC

(ANSA) - A Casa Branca anunciou neste domingo (8) que os Estados Unidos e aliados do G7 impuseram sanções contra três canais de televisão da Rússia e se comprometeram a eliminar gradualmente a importação do petróleo russo.

Segundo comunicado, as emissoras afetadas - Joint Stock Company Channel One Russia, Television Station Russia-1 e Joint Stock Company NTV Broadcasting Company - são direta ou indiretamente controladas por Moscou.

As novas medidas também afetam executivos dos bancos Sberbank e Gazprombank e proíbem os americanos de fornecer serviços a empresas russas. Washington anunciou ainda proibições à exportação de produtos dos EUA para a Rússia, de todos os bens de capital.

"Isso será um duro golpe para a principal artéria da economia Putin e lhe negará a renda necessária para financiar sua guerra", diz a Casa Branca.

Em nota oficial, o G7 informa que as ações de Putin na Ucrânia representam "uma desgraça" para a Rússia e seu povo. Segundo o grupo, a "guerra de agressão não provocada" do líder russo contra os ucranianos trouxe "desrespeito" a Moscou e aos sacrifícios históricos de sua população.

"A Rússia violou a ordem internacional baseada em regras, em particular a Carta das Nações Unidas, concebida após a Segunda Guerra Mundial para poupar as gerações subsequentes do flagelo da guerra", acrescenta o comunicado.

O G7 reforça que continua unido em sua "determinação de que Putin não deve vencer a guerra na Ucrânia", "em memória daqueles que lutaram pela liberdade na Segunda Guerra Mundial" e do povo ucraniano, europeu e pela comunidade global.

De acordo com os países, a guerra de Putin está colocando a segurança alimentar global sob forte pressão e, juntamente com as Nações Unidas, o grupo pediu à Rússia que acabe com seu bloqueio e todas as outras atividades que impedem a produção e exportação de alimentos da Ucrânia, em acordo com seus compromissos internacionais.

As novas sanções são anunciadas após encontro virtual entre os líderes dos EUA, França, Alemanha, Canadá, Itália, Japão e Reino Unido, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

Durante a videoconferência, Zelensky ressaltou a firme determinação da Ucrânia em proteger sua soberania e integridade territorial. Além disso, ele disse que o objetivo final de Kiev é garantir a retirada total das forças russas de todo o território ucraniano e ter capacidade de se proteger no futuro. Por fim, agradeceu todos os membros do G7 pelo apoio. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA