Líder do Conselho Europeu se esconde em bunker em Odessa

Rússia atacou a cidade durante visita de Charles Michel

Charles Michel (segundo da esquerda para a direita) em visita ao Porto de Odessa, na Ucrânia
Charles Michel (segundo da esquerda para a direita) em visita ao Porto de Odessa, na Ucrânia (foto: EPA)
18:20, 09 MaiKIEV ZLR

(ANSA) - O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, foi forçado se abrigar em um refúgio antiaéreo durante uma visita surpresa à cidade portuária de Odessa, no sul da Ucrânia, nesta segunda-feira (9).

A fuga de emergência foi provocada por um alarme a respeito de ataques com mísseis da Rússia e interrompeu o encontro de Michel com o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal.

O belga viajou a Odessa por ocasião do Dia da União Europeia, embora a cidade - terceira mais populosa da Ucrânia - ainda seja alvo de bombardeios russos. A visita também coincidiu com o Dia da Vitória, data que celebra a rendição nazista para as forças soviéticas na Segunda Guerra Mundial.

"Durante o encontro com o primeiro-ministro, os participantes precisaram interromper a reunião para se refugiar contra os mísseis lançados contra a região de Odessa", disse uma fonte da UE à agência AFP.

O Conselho Europeu é o principal órgão político do bloco e reúne os líderes dos 27 Estados-membros. Como presidente, Charles Michel tem a função de mediar negociações entre chefes de Estado e de governo e de representar a UE internacionalmente.

"Estou muito feliz que a União Europeia, em seu nível mais alto, apoie a Ucrânia em uma época quando manifestações de nazismo são revividas", diz um comunicado divulgado pelo presidente Volodymyr Zelensky.

Durante a missão, Michel visitou o Porto de Odessa, o principal do país, para verificar os "impactos da guerra russa nas cadeias globais de suprimentos" - o local está com dezenas de toneladas de grãos paradas devido ao bloqueio naval imposto por Moscou no Mar Negro.

"O Kremlin quer executar seu espírito de liberdade e democracia, mas estou convencido de que jamais conseguirão. Vim para Odessa no Dia da Europa com uma mensagem simples: vocês não estão sozinhos. Estamos com vocês e os ajudaremos a construir um país moderno e democrático", prometeu Michel. 

Novos ataques -

A Rússia atingiu a cidade ucraniana de Odessa com três mísseis Kinzhal lançados de um avião Tu-22, informou a agência ucraniana Ukrinform, especificando que os mísseis feriram duas pessoas e destruíram cinco edifícios de infraestrutura turística.

Os dados foram divulgados pelo serviço de imprensa do conselho da cidade de Odessa no Telegram. Mais cedo, tropas russas lançaram um ataque de mísseis na cidade durante a visita do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e do primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal. (ANSA)

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA